pelo 2.º ano na nova sede

O Arsenal do Minho of Toronto Community Centre comemorou este fim-de-semana o seu 32.º aniversário. Na sexta-feira o Clube organizou um Porto de honra e no sábado juntou sócios e simpatizantes num jantar.  Foi o segundo aniversário do clube minhoto na nova sede, na Dundas Street West.

Joel Bastos é o novo presidente do Arsenal do Minho. Bastos tem 29 anos e é acumula as novas funções com a presidência do Rancho do Arsenal do Minho. Em declarações ao Milénio Stadium, o novo presidente está confiante no mandato que tem pela frente e recusa o utilização do termo. “Eliminámos o cargo de presidente para que possa haver mais união e igualdade nas decisões”, contou.

Tony Letra, um nome bem conhecido no Arsenal do Minho, redordou o seu amor pelo clube minhoto e disse que estes 32 anos são a prova de que os valores destas gentes está mais vivo do que nunca e que a longevidade do clube só demonstra a união e a dedicação dos membros.

Quem também esteve presente foi o novo Cônsul-Geral de Portugal em Toronto, Rui Gomes. O novo cônsul enalteceu o papel destes clubes na divulgação e na preservação da cultura portuguesa além fronteiras. “O Arsenal é o exemplo do sucesso da nossa comunidade portuguesa deste lado do oceano Atlântico, que mesmo longe de casa, tem e demonstra um orgulho infinito nas suas raízes”, adiantou.

No sábado foi a vez do Rancho do Arsenal do Minho actuar e de revelar a cultura minhota no seu esplendor.  Este grupo tem cerca de 50 elementos, de todas as gerações e representa as danças, os cantares e a alegria contagiante das gentes do Minho.

O Rancho transporta-nos para esta região portuguesa. Seja pela exuberância das cores garridas da indumentária – os amarelos, os azuis e os vermelhos – seja pela rica filigrana que ostenta. É no Norte de Portugal que esta técnica vagarosa e delicada de trabalhar os fios de ouros – cujas origens remontam ao tempo dos Fenícios – tem o seu expoente máximo. E não deixa de ser surpreendente que tenha conseguido resistir ao passar dos tempos e que ainda hoje as jovens meninas se “ourem” em pleno coração de Toronto. E é notório o orgulho com que o fazem e com que representam as suas raízes.

O Arsenal do Minho foi criado em 1986 por um grupo de bracarenses residentes em Toronto, e inicialmente visava homenagear o clube desportivo da terra – o Sporting Clube de Braga. Mas esse sonho acabaria por crescer e para além do carácter desportivo passou também a ter um importante carácter sociocultural. Uma vertente que é hoje condição sine qua non na definição do Arsenal do Minho.

Aquilo que numa primeira fase surgiu graças a “um saudável bairrismo”, tal como nos confessou António Letra, antigo dirigente do clube, transformou-se “numa das organizações mais sólidas da comunidade luso-canadiana em Toronto”. Para Letra, o Arsenal do Minho of Toronto Community Centre “é um arauto dos costumes do Norte que enriquecem o nacionalismo canadiano e por isso este país deve sentir-se orgulhoso por ter grupos como o nosso”.

Source:Joana Leal/MS