Otava quer reduzir a pobreza em 50% 

O governo de Trudeau anunciou este mês que a redução da pobreza é uma das grandes metas para as próximas décadas. O projeto de lei que foi apresentado na Câmara dos Comuns em Otava prevê uma redução deste flagelo na ordem dos 20% até 2020 e de 50% até 2030.

Segundo as estatísticas oficiais, um em cada dez canadianos é pobre. O número de pessoas que têm rendimentos baixos é mais significativo sobretudo em dois grupos da população. Cerca de 1,5 milhões de mulheres vivem na pobreza e 80% dos indígenas vivem no limiar da pobreza.

Em matéria de pobreza, em 2017 o Canadá ocupava a 24.ª posição de um ranking de 38 países que a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico) comparou. Uma posição preocupante se tivermos em conta que a média de pobreza na OCDE ronda os 11% enquanto que no Canadá é de 11,9%. Portugal surge na 21.ª posição e os EUA em 35º, apenas a dois lugares do final. O Milénio Stadium tentou obter uma reação do Canada Without Poverty, mas até ao fecho desta edição não obtivemos nenhuma resposta.

Ambos os países da América do Norte, que incluem o G8, o grupo das maiores economias do mundo, apresentam problemas na distribuição de riqueza. Contudo, os números pioram quando analisamos a América do Sul. Chile, México, Brasil e Costa Rica revelam índices de pobreza assustadores.  Por outro lado, Dinamarca e Finlândia são os países onde existe menos pobreza.


Saiba mais em Jornal de Notícias