Está a decorrer em Toronto a 14.ª edição do Festival da Cinema da União Europeia em Toronto (EUFF). O festival arrancou no dia 8 e prolonga-se até 22 de novembro e é considerado um dos maiores festivais de cinema gratuito do país. Um dos filmes em exibição é português.

O Royal Cinema na College Street exibe dois filmes gratuitos todos os dias com legendagem em inglês e ao todo são 28 filmes que marcam presença no festival. Esta sexta-feira vai ser exibido o filme “Sunrise in Kimmeria”, uma produção do Chipre do realizador Simon Farmakas e “The Whiskey Bandit”, do realizador húngaro Nimrod Antal. No sábado é a vez do cinema português ser exibido numa grande sala de Toronto. “A mãe é que sabe” é uma produção de 2016 da autoria do realizador Nuno Rocha.

Abaixo deixamos uma pequena sinopse sobre o filme que afinal é uma narrativa bem conhecida de qualquer português. A organização descreve-o como um retrato engraçado de Portugal nos anos 70 até à atualidade.

No dia de aniversário de Adelino, toda a família se reúne em casa de Ana Luísa, a filha mais velha. À medida que o almoço decorre, todas as conversas vão convergindo para a mesma pessoa: Josefa, a falecida esposa de Adelino e mãe de Ana Luísa. Cheia de saudade – e de inevitáveis mágoas –, a dona da casa embarca numa viagem ao passado, recordando memórias dos dias distantes da sua infância e adolescência, em constante desacordo com a mãe, uma matriarca forte e controladora, mas de coração enorme. Apesar das lutas e discórdias com Josefa durante a vida em comum, Ana Luísa vai perceber que, por mais que se tenha esforçado por combater a “ditadura” em que foi criada, acabou por se transformar numa cópia da progenitora…

Com realização de Nuno Rocha (na sua estreia em longa-metragem) e argumento de Roberto Pereira (responsável por “Aqui Não Há Quem Viva” e “Os Contemporâneos”), uma comédia portuguesa sobre o amor, os conflitos geracionais e as típicas discórdias familiares. O elenco conta com Maria João Abreu, Margarida Carpinteiro, Dalila Carmo, Filipe Vargas, Joana Pais de Brito, Filipa Areosa, Manuela Maria, Bruno Cabrerizo e Manuel Cavaco, entre outros.

No sábado vai ainda ser exibido o filme “Welcome to Germany”, do realizador alemão Simon Verhoeven. No domingo é a vez de “The drummer & the keeper” do irlandês Nick Kelly e de “Fairtales for Ema” do checo Rudolf Havlik.

Na segunda-feira segue-se “Walk with me” da dinamarquesa Lisa Ohlin e “Slovenia, Australia and Tomorrow the World” do esloveno Marko Nabersnik.

Destaque ainda para “Octav” do romeno Serge Ioan Celebidachi que foi selecionado na categoria de cinema mundo no Festival de Cinema Internacional de Montreal e para “The chronicles of Melanie” do letão Viesturs Kairiss que venceu o prémio de melhor realizador no Festival Black Nights Film Festival de Tallinn na Estónia e o prémio de melhor filme em língua estrangeira na Letónia.

Source:Joana Leal/MS