Editorial by Manuel DaCosta


Na semana passada, um amigo, que eu já não via há muito tempo, cumprimentou-me e perguntou: “How is my favourite porkchop?”

A pergunta, inofensiva, fez-me, contudo, pensar sobre as razões que levam outros grupos étnicos a escolheram o suíno, para caracterizarem a minha nacionalidade de origem. Realmente, o porco não é um animal exótico, nem tão pouco bonito, mas possui algumas características positivas, que se aproveitam. Há, contudo, que deixar bem claro, que porcos há muitos, dependendo da qualidade.

Há porcos bravos e porcos domesticados, também os “potbellied pigs”, há os grandes e os pequenos. Aqui na nossa comunidade, serve-se o leitão, um prato tradicional da gastronomia portuguesa, iguaria que muita gente aprecia em excesso, acabando por ficar porcos gordos.

Quem são afinal esses porcos gordos? Claramente, aqueles que tiram a comida da boca dos mais fracos e comem tudo. Os suínos guardam o seu território a todo o custo, e consta-se que foram eles, que inventaram o comunismo.

Esses porcalhões, que comem demais, ficam por isso sem ferramenta que possa ser usada, porque a broca fica escondida sob o peso da barriga.

Os porcos gordos, em ocasiões especiais vestem-se de humanos, para enganarem a população, e assim comerem ainda mais.

Meu Deus! Quanto mais é que precisam de comer? Quando um porco gordo se chateia, ele usa a estratégica da guerra, juntando um exército para com ele derrotar os porquinhos, mais pequenos e fracos.

Nesta batalha, os guinchos ensurdecedores aterrorizam a população, e os porquinhos todos se calam com medo. Daí surge uma pergunta: vamos continuar a dar mais comida aos porcos gordos, para os preparar mais rapidamente para a matança?

A população tem que estar em alerta total, porque há uma qualidade de suínos gordos, a chamada “mangalitsa pig”, que tem a aparência de ovelhas, devido à pele com que com se cobrem.
Por isso, deixo aqui um alerta: não se deixem enganar por porcos com pele de ovelha. Estes, só comem comidas “First Choice” e servidas em gamelas douradas. Depois não digam que não foram avisados, pois aqui fica a advertência!

E depois disto tudo, eu que até gostava muito de porco, perdi-lhe o gosto. Vou por isso solicitar ao meu amigo que me chame de “wop”.


via Milenio Stadium